terça-feira, 2 de junho de 2009

Empresa japonesa lança conto de terror em papel higiênico

O escritor japonês Koji Suzuki, autor da trilogia Ring, que deu origem ao filme O Chamado, vai lançar no próximo dia 6 um conto de terror em formato nada convencional. Drop fala de um espírito maligno que habita uma privada e será impresso em rolos de papel higiênico.


"É como um produto normal. A diferença é que a pessoa pode ler uma história antes de usar o papel", disse à BBC Brasil Hiroshi Nakajima, chefe de vendas da fabricante de papéis Hayashi Paper Corp, empresa que vai lançar o produto. Cada rolo terá o mesmo conto impresso várias vezes e ele pode ser lido em apenas 90 cm do papel.

Suzuki ficou famoso no Japão com obras de terror. Entre as publicações de sucesso estão Spiral, Ring e o conto Floating Water, que ganharam versões cinematográficas.

Floating Water inspirou o filme Água Negra, a estréia do diretor Walter Salles em Hollywood. O mais recente trabalho, Drop, se passa num banheiro público e trata de uma superstição japonesa que fala de espíritos e fantasmas que habitam os banheiros.

No país, é comum pais contarem histórias de terror aos filhos, como a da mão peluda que sai da privada quando os pequenos estão com as calças arriadas, sugando-os para o fundo das águas escuras. Rolos de papel higiênico com estampas e inscrições também não são novidade para a Hayashi Paper. "Já publicamos versões com desenhos e também com informações importantes sobre como se prevenir em caso de terremoto ou outros desastres naturais", contou Nakajima.

"Mas uma história é a primeira vez", ressaltou.

O rolo de papel higiênico com o conto de Suzuki tem 30 metros de comprimento e custa cerca de US$ 2 cada.

A empresa preparou 20 mil "exemplares", que serão vendidos em livrarias, supermercados, lojas de suvenir e pela internet.

O produto japonês não é novidade no mercado editorial. No ano passado, uma empresa da Espanha, a Empreendedores, lançou rolos de papel especial com clássicos da literatura mundial.

Na versão espanhola havia trechos de literatura clássica, teatro, poesia e até textos sagrados da Bíblia e do budismo.

Fonte: BBC Brasil

Contribuição do Paulo (Elenco Castelo do Terror)

4 comentários:

Caio disse...

KKK,legaal a ideia

2 de junho de 2009 13:43
Denis Pessoa disse...

Um Papel bem utilizado hehe

8 de junho de 2009 19:17
Adilson disse...

Esse Paulo é uma figura...meus parábens meu amigo sempre antenado ...bjosss

10 de junho de 2009 14:16
Filipe disse...

Corror já penso vc for usar o banheiro e ter q usar o papel , nha seria até interessante rsrs. Senta que lá vem história de terror ainda hehe

30 de junho de 2009 15:40

Postar um comentário